MUSICA

MUSICA

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Despida de ti...

Envolvi-me na vida, embrulhei-me de sentimentos e acreditei que sabia voar...
Voando convenci-me que via o mundo, e, com os pés pousados que compreendia a "terra" ...e, assim, misturei-me no fogo e banhei-me em águas de rios cujas paisagens me levaram a sonhos longínquos...
Embrulhei-me na confusão total do ser que nem é, das mágoas... dos arranhões de carne dilacerada, provei o sal das minhas lágrimas e sequei-me no sol.
Vi as nuvens se desfazerem, e renasci para reaprender, a ser tudo o que não fui...
Nua, despida, olho-me e nada vejo...
porque nada tenho!

2 comentários:

Anónimo disse...

Conhecendo como te conheço diria que, ouço ecos duma alma ferida. Acaso assim é?
Deixo-te o meu afecto, e toda a minha admiração.
Rogério

Ana Maria disse...

OLÁ 'BEA'
Tu tens tudo!... Tens sensibilidade, tens carinho para oferecer, tens a admiração dos teus Amigos verdadeiros, tens sempre um sorriso e uma palavra amiga, não te falta nada e de certeza que ainda serás Muiiiito Feliz, Deus queira!
Beijos Músicais,
Ana